Massagem Nuru

A relação sexual não é a única forma de se obter prazer e atingir o orgasmo. O nosso corpo é dotado de vários pontos de prazer que, em geral, não são muito explorados. A mente também é uma ótima aliada na hora da estimulação, já que criamos cenários e fantasias estimulantes.

Através de algumas técnicas de massagem é possível alcançar um prazer imenso e uma delas é a Nuru. A palavra ‘Nuru’ tem origem japonesa e o seu significado é “escorregadio”. Por isso, é conhecida como massagem “corpo-a-corpo”, uma vez que consiste em deslizar o próprio corpo sobre o da outra pessoa.

Essa massagem é extremamente relaxante, sensual e sensorial, provocando sensações de prazer. Além disso, ela faz com que o (a) parceiro (a) sinta-se bem da cabeça aos pés.

O termo “Nuru” significa “escorregadio” e dá o nome do gel utilizado nessa terapia. O grande diferencial do Gel Nuru é ser 100% natural, feito de algas marinhas, sendo incolor, inodoro e insípido.

O gel Nuru é utilizado em abundância, permitindo assim movimentos com mais facilidade e proporcionando sensações completamente diferentes das outras terapias.

A Massagem Nuru é recomendada para pessoas que desejam expandir seus horizontes de prazer numa experiência sexual reveladora, atingindo um nível de
erotismo raramente alcançado.

Esta técnica ajuda com o desbloqueio da inibição sexual, liberando mente quanto o corpo e para que você possa alcançar o relaxamento físico de uma forma profunda e prazerosa.

Nossas Clínicas

Conheça as nossas clínicas de massagem! São três espaços luxuosos, dois em Copacabana e um no Centro do Rio de Janeiro, para você relaxar e aproveitar ao máximo as nossas Terapeutas. Surgiu horário vago, venha nos visitar. Não precisa marca! Atendemos hotéis na Zona Sul.

Segunda a Sexta de 10h às 22h
Sábados de 10h às 19h
Feriados de 10h às 19h

Estacionamento no local

Segunda a Sexta de 10 às 21h

Estacionamento na Rua Cristiano Lacorte, 37
atrás da clínica

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário